Chef Paola Carosella dá curso para mulheres trans

A chef Paola Carosella participou, no final de 2017, de um projeto piloto para a formação profissional de mulheres trans e sua inserção no mercado de trabalho, em São Paulo. Durante três semanas, a chef comandou um curso de formação de ajudantes de cozinha voltado para um grupo de 23 travestis e transexuais.

O curso foi realizado pela chef e seu sócio, o empresário Benny Goldenberg, em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT), a Organização Internacional do Trabalho (OIT) e com o apoio da entidade de ensino profissionalizante Faculdade Hotec e da Txai Consultoria e Educação.

As participantes foram escolhidas por meio do Programa Transcidadania, projeto da Prefeitura de São Paulo para a reinserção social da população LGBTT em situação de vulnerabilidade. Elas tiveram aulas de técnicas de cozinha, aprenderam receitas simples e conheceram os funcionamentos de uma cozinha profissional.

Formandas do primeiros curso de culinária para mulheres trans em São Paulo.
Formandas do primeiros curso de culinária para mulheres trans em São Paulo. Foto Programa Transcidadania

Segundo o MPT, o custo do curso, de cerca de R$ 120 mil, foi inteiramente viabilizado por reversões de multas e dano moral coletivo de empresas que cometeram ilegalidades trabalhistas. O trabalho da chef e seu sócio foi voluntário e incluiu a preparação do currículo e a execução do curso.

O projeto deve reunir novas turmas em breve, incentivar a contratação dos participantes e acompanhar as alunas e alunos em sua inserção no mercado de trabalho. Ele é parte de uma estratégia das instituições envolvidas para estimular a entrada da população trans e travesti no mercado formal de trabalho.

Paola Carosella nasceu na Argentina, mas com apenas 28 anos mudou-se para o Brasil. Hoje está à frente do seu próprio restaurante, o conceituado Arturito, e de três endereços do café La Guapa Empanadas, todos na capital paulista. Além disso, desde 2014 se tornou conhecida nacionalmente como jurada do programa MasterChef.

A chef é defensora da gastronomia focada nos ingredientes sazonais e de boa qualidade. Em seus negócios, ela busca formar um quadro de funcionários que preza pela diversidade e, em sua página no Facebook, canal pelo qual ela mantém contato direto com seus seguidores, frequentemente aborda assuntos como a inclusão de refugiados, os direitos das mulheres e a defesa de produtos orgânicos e da agricultura familiar.

Mais sobre o mundo da gastronomia inclusiva no Muda Tudo:

Cafeteria inclusiva tem atendentes com síndrome de Down