Colombiana cria calcinha menstrual para meninas pobres

 

A designer colombiana Diana Sierra está tentando mudar a vida de meninas e mulheres que não têm acesso a absorventes menstruais. Após passar um período entre a população pobre de Uganda, Diana descobriu que meninas pobres chegam a deixar de ir à escola durante o período menstrual por falta de absorventes, atrapalhando seus estudos.

Pensando nessas mulheres, a designer desenvolveu uma calcinha que vem com um absorvente lavável. A almofada é colocada dentro da calcinha, em uma espécie de bolsa própria para ela, ou presa por botões de pressão. Em ambos os formatos ela pode ser retirada para lavar, é impermeável, flexível e confortável.

O produto chamado Be Girl já está disponível na América Latina e em 13 países da África. Segundo a criadora, já foram vendidas 20 mil calcinhas, adquiridas principalmente por ONGs que redistribuem a peça para quem precisa.

Pelo site oficial, é possível comprar peças que serão doadas a meninas carentes.

Segundo a UNICEF, no mundo todo uma em cada 10 meninas não vão à escola durante a menstruação. Isso provoca atraso em relação aos meninos e evasão escolar.