Dicas para uma Páscoa sustentável

Ovos de Páscoa são produtos que enchem os olhos de crianças e adultos e, por isso, essa é uma das datas que provocam maior movimento no comércio brasileiro, aquecendo principalmente fabricantes de chocolate e supermercados. Segundo a CNC (Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo), em 2018 o varejo nacional deverá registrar a melhor Páscoa em cinco anos, com uma movimentação de R$ 2,2 bilhões.

Se, por um lado, esse crescimento traz benefícios para a economia e gera empregos, por outro resulta em uma grande quantidade de embalagens descartadas após poucos dias de uso e em um aumento do consumo de chocolate de baixa qualidade, com altos índices de açúcar e gordura.

Cestos que já temos em casa podem se transformar em lindas embalagens para presente na Páscoa. Foto Pixabay

Apesar do forte apelo comercial da data, é possível buscar alternativas mais sustentáveis e comemorar uma Páscoa mais consciente, sem deixar de presentear ou de saciar o próprio desejo por uma boa guloseima. E a escolha do ovo de Páscoa dita o tom de uma data mais sustentável.

Comprar o ovo de chocolate feito por um pequeno produtor, um confeiteiro conhecido no bairro ou recomendado pela internet é uma forma de valorizar o trabalho artesanal e movimentar a economia local.

Outra maneira de fazer uma compra consciente é optar por produtos com embalagens mais sustentáveis – biodegradáveis, em menor volume ou que, após a data, possam ser utilizadas para outros fins, como caixas e cestos. Se fizer uma encomenda diretamente com um confeiteiro, é possível incluir no combinado o uso de materiais mais ecológicos para acondicionar o chocolate ou até mesmo reaproveitar objetos que já tenha em casa, para uma apresentação diferente.

Também é importante checar a qualidade e a procedência do chocolate. Ovos feitos a partir de cacau orgânico garantem um chocolate livre de agrotóxicos e que foi produzido com menor impacto ambiental. Hoje em dia, pequenas marcas artesanais oferecem ovos feitos com chocolate orgânico nacional, com certificado de origem.

Ovos de chocolate orgânico ou alfarroba são opções mais sustentáveis para a Páscoa. Foto Pixabay

Outro caminho para uma Páscoa mais consciente é optar por um ovo de alfarroba, uma vagem comestível de sabor semelhante ao chocolate, mas alto valor nutritivo e baixos índices de açúcar e gordura. Esses ovos também são livres de lactose e de glúten.

Além da opção de alfarroba, é possível ainda encontrar ovos de chocolate feitos com soja no lugar do leite. Essa opção, por ser vegana e sem lactose, está cada vez mais popular e fácil de ser encontrada.

Por último, é importante lembrar que coelhos vivos não devem ser dados como presente de Páscoa por impulso ou a crianças de fora da família. Esses animais são sensíveis, precisam de espaço adequado e exigem cuidados especiais. Além disso, um coelho pode viver até 10 anos, por isso só podem ser incorporados à família de forma consciente, com consentimento de todos e com planejamento.

Leia também:

Carnaval: a grande festa das latinhas