Doar Fashion – fashion é ser solidário

Com slogans como “a maneira mais charmosa de ser solidário” e “fashion é ser solidário”, o evento Doar Fashion busca engajar a alta classe carioca em um programa de solidariedade que transforma roupas e outros produtos de grandes marcas da moda nacional e internacional em remédios, material escolar, móveis, enfim, doações de todo tipo para instituições sociais que ajudam pessoas carentes.

O bazar (17 e 18 de outubro), no Clube Jóquei da Gávea, no Rio, vem se mostrando um sucesso ao longo dos últimos 5 anos em sua missão de unir moda e solidariedade. E nunca foi tão discutida a questão dos benefícios de doar. Não só para quem recebe, mas para quem doa!

Nos Estados Unidos, o site Hufftington Post criou o termo terceira métrica, que propõe redefinir o significado de sucesso. Segundo uma pesquisa realizada entre os americanos, 8 de cada 10 pessoas tinham estresse causado pelo trabalho excessivo – e somente 30% deles sentiam prazer no que faziam para ganhar a vida.

A fundadora do site, Arianna Huffington, percebeu que algo estava errado e que era hora de redefinir o que é uma vida significativa e de medir o sucesso das pessoas de uma nova forma: não apenas por dinheiro e poder, mas levando em conta fatores como bem estar pessoal, sabedoria, admiração pelo mundo que vivemos (a nossa perspectiva do mundo, produto do nosso estado mental) e capacidade de doar aos outros, motivada por empatia e compaixão.

“Doar, amar, cuidar, ter empatia e compaixão, abandonar o egoísmo e sair da zona de conforto para ajudar a servir aos outros – eis a única resposta viável para os problemas que o mundo está enfrentando. Se bem-estar, sabedoria e admiração são nossas respostas ao grito de alerta pessoal, o serviço voluntário é a resposta ao grito de alerta pela humanidade.” A frase está no livro  “A terceira Medida do Sucesso“,  de Arianna Huffington, lançado em 2014.

Arianna ressalta a importância do nosso comprometimento diário com a sociedade.

“Não podemos esperar que apareça um líder montado num cavalo branco para nos salvar. Precisamos encontrar o líder no espelho e dar os passos necessários para fazer a diferença, tanto na comunidade quanto do outro lado do mundo.”

Não é à toa que os filósofos há muito tempo dizem que o prazer está fortemente ligado à compaixão e à doação. Hoje, estudos científicos já indicam que ajudar o outro aumenta, de fato, nosso bem-estar. Logo, a doação é tão importante para quem doa quanto para quem recebe.

” Quando doamos, não importa se temos muito ou pouco, aproveitamos uma sensação de abundância e excesso… Um estudo da Harvard Business School mostrou que doar para caridade tem uma relação com o bem-estar subjetivo semelhante a dobrar a renda familiar. Isso ocorre tanto nos países pobres quanto nos ricos. E o mesmo estudo constatou que estudantes instruídos a gastar uma pequena quantia de dinheiro com outra pessoa ficaram mais contentes do que aqueles que foram instruídos a gastar com eles mesmos.”, diz a autora no livro, que completa com uma frase que resume tudo:

“Enquanto crescemos fisicamente pelo que obtemos, crescemos espiritualmente por aquilo que doamos.”