Operários recebem aula de arte gratuitas no trabalho

Operários da construção civil e da indústria são o alvo do projeto Mestres da Obra, que monta ateliês para ensinar arte aos trabalhadores. O projeto começou em Mauá, na Grande São Paulo, em 2001, e já percorreu o Brasil levando beleza e autoconhecimento à vida cotidiana de homens comuns.

O projeto partiu da ideia do arquiteto Arthur Zobaran Pugliese e do administrador Machado Cywinski. Hoje, a equipe conta com músicos, atores, artistas plásticos e fotógrafos, entre outros profissionais.

Oficinas de artes para trabalhadores da construcao civil
Trabalhadores aprendem arte no projeto Mestres da Obra. Foto de divulgação.

Os ateliês de arte são montados no próprio espaço de trabalho e os funcionários são convidados a participar no seu tempo livre. Sob orientação dos profissionais, eles utilizam materiais descartados da própria obra, que no dia a dia estão acostumados a ver apenas como parte de seu trabalho, e com eles produzem sua própria arte.

Isso contribui para seu autoconhecimento e autoestima e cria um ambiente de trabalho mais saudável e criativo. No final das oficinas, os trabalhos são expostos, no própria obra, para a comunidade local.

Nos seus primeiros 12 anos de atividade, o Mestres da Obra já contou com a participação de mais de seis mil trabalhadores. Desse total, 97% são homens e mais de 30% não concluiu o ensino médio.

Trabalhadores aprendem arte no projeto Mestres da Obra. Foto de divulgação