Primeiro africano a vencer prêmio do Google não tem internet em casa

Primeiro africano a figurar entre os vencedores do concurso anual de programação do Google, o estudante Nji Collins Gbah, de 17 anos, ficou entre os melhores do mundo apesar de ter acesso restrito à internet em seu país.

Nascido em Bamenda, interior de Camarões, Nji se destacou na competição “Google Code-in” – disputa mundial de programação entre jovens de 13 a 17 anos envolvendo diversas atividades e desafios on-line.

Africano entre ganhadores de premio do Google
Estudante Nji Collins Gbah, um dos ganhadores de concurso do Google. Foto de divulgação

O jovem aprendeu programação sozinho, por meio de livros e da internet. Porém, após o estudante completar os diversos desafios on-line propostos pelo Google, o acesso à internet em sua região foi suspenso pelo governo, como consequência de tensões políticas e sociais no país.

Logo depois de perder todo o acesso on-line, Nji recebeu a notícia de que era um dos 34 ganhadores do concurso, entre mais de 1.300 jovens participantes de todo o mundo.

Para dar sequência ao processo e manter contato com a empresa, o estudante teve que se mudar para a casa de familiares em Iaundê, capital do país, onde a internet ainda funciona.

Como prêmio, ele passará quatro dias na sede do Google.