O coral dos sem-teto mais famoso do Rio

Batizado como Uma Só Voz, o projeto iniciado pelo regente Ricardo Vasconcelos tem como objetivo empoderar moradores de rua do Rio de Janeiro a partir da arte – no caso, o canto.

Inspirada no trabalho da ONG britânica Streetwise Opera, que permitiu que um grupo de sem-teto se apresentasse durante as Olimpíadas de Londres, em 2012, a iniciativa brasileira tem rendido frutos positivos.

Por meio do coral, moradores de rua que integram o projeto declararam sentir-se motivados a retomar a busca por um emprego, ao mesmo tempo em que tiveram uma melhora gritante em sua saúde mental.

Integrantes do coral Uma Só Voz durante apresentação no Cristo Redentor. Foto divulgação.

Sob o comando da ONG People’s Palace Projects, o Uma Só Voz se apresentou em pontos famosos da capital fluminense, como o Cristo Redentor e o Theatro Municipal – este último, localizado em uma região habitada por pessoas sem-teto que, até então, não imaginavam poder conhecer o suntuoso edifício por dentro.

Um ano após seu início, o projeto incentivou a contratação de 20% de seus participantes, que já se encontram empregados. Além disso, 30% declararam ter motivação para afastar-se das drogas e da bebida.

Atualmente o Uma Só Voz arrecada verba via financiamento coletivo para expandir suas atividades e ajudar cada vez mais moradores de rua do Rio.