Presos cuidam de animais vítimas de maus tratos em prisão

Uma das principais críticas que os sistemas prisionais recebem em todo o mundo é a ineficácia em reinserir os presos na sociedade. E foi pensando nisso que o Centro de Detenção de Monroe, no estado da Flórida, nos EUA, resolveu inovar.
Ao lado da prisão foi montada uma fazenda com cerca de 150 animais, entre cavalos, tartarugas e alpacas, que chegaram a esse endereço após sofrer com maus tratos. E é ajudando a cuidar desses bichos que os detentos começam a passar por um processo de reabilitação social.
Prisioneiro cuidando de animais no Centro de Detenção de Monroe, nos EUA.
Prisioneiro cuidando de animais no Centro de Detenção de Monroe, nos EUA. Foto reprodução.
Ao lado de veterinários e outros profissionais especializados, os presos auxiliam na reabilitação dos animais, que precisam de cuidados especiais para conseguir retornar aos seus habitats naturais – uma situação semelhante à deles mesmos.
Mantida há duas décadas com doações da própria comunidade do condado de Monroe, a fazenda permite que os moradores possam visitar suas dependências duas vezes por mês. Uma forma diferente de tratar aqueles que precisam de ajuda para voltar a uma vida sadia.