Balões de energia solar buscam luz acima das nuvens

O futuro da energia solar pode estar acima das nuvens. Está em desenvolvimento o projeto de produção de balões fotovoltaicos que, flutuando quilômetros acima do solo, poderão coletar energia solar sem se importar com a previsão do tempo.

O projeto é uma colaboração entre o Centro Nacional Francês para Pesquisa Científica e a Universidade de Tóquio e foi elaborado para encontrar soluções para os problemas atuais da energia solar – a falta de espaço no solo para instalação de painéis e a baixa produção de energia em dias nublados e durante a noite.

O sistema é baseado em balões posicionados a cerca de seis quilômetros de distância do solo, altura suficiente para estar acima da maior parte das nuvens e, assim, ser capaz de produzir energia, não importando as condições climáticas. Os balões são presos ao chão por cabos que transmitem a energia gerada pelas células fotovoltaicas para um captador no solo.

Segundo os pesquisadores, por sua posição privilegiada na atmosfera, sem sombras ou céu encoberto, os balões seriam capazes de produzir cinco vezes mais energia do que os painéis instalados no solo.

Infográfico mostra a produção de energia solar a partir de balões. Foto de divulgação

O projeto oferece ainda solução para a produção de energia durante a noite, sem precisar de armazenamento em baterias, o que tornaria o sistema caro demais. Parte da energia acumulada durante o dia é utilizada pelo próprio equipamento para, por meio de água, separar o oxigênio – que é eliminado no ar – do hidrogênio que vai ser acumulado no balão. Durante a noite, o equipamento volta a combinar o hidrogênio ao oxigênio do ar para produzir água, que vai continuar a produção de energia até o sol nascer de novo.