Água: a resposta está na natureza

A resposta está na natureza”. Esse é o tema da campanha que as Nações Unidas criaram para marcar o Dia Mundial da Água este ano, comemorado hoje, dia 22 de março. A ONU quer mostrar que estratégias simples de preservação ambiental podem proteger o ciclo desse recurso natural e melhorar a qualidade de vida no nosso planeta.

gaivota voando sobre agua

Dias Internacionais são declarados pela ONU para sensibilizar e conscientizar as pessoas para a importância de determinados assuntos e, dessa forma, promover a solução de problemas. Segundo projeções, até 2050, teremos mais 2 bilhões de pessoas no mundo – o que acarretará um aumento de 30% na demanda por água.

Muita gente deve ser perguntar: se a Terra é 70% composta por água, então qual é o problema tão grave em relação a esse recurso natural? Simples: somente 3% desse total é de água doce, ou seja, própria para o consumo humano. E a demanda aumenta a cada dia … e a oferta se reduz a cada dia …

Por isso, existe a necessidade urgente de preservar a água, nosso patrimônio natural. A campanha da ONU deste ano quer incentivar a busca por soluções baseadas na natureza – SBN, que usam processos naturais na gestão do recurso. A expressão SBN foi criada pela União Internacional para Conservação da Natureza para mostrar que a solução para diversas demandas da sociedade pode advir da própria natureza.

plantação em morro
Exemplo de infraestrutura-verde

 

Um novo relatório sobre o assunto foi divulgado esta semana pela UNESCO (Organizacao das Nacoes Unidas para a Educacao, Ciencia e Cultura), durante o Forum Mundial da Água, que está sendo realizado em Brasília (de 18 a 23 de março).

O estudo fomenta a criação da chamada infraestrutura-verde, defendendo que esta é mais barata e mais eficaz do que a infraestrutura-cinza do cimento. Alguns exemplos são a criação de uma reserva biológica com solo permeável para evitar enchentes, o plantio de árvores, a conservação de bacias hidrográficas, a proteção dos recifes de coral (eles também protegem a costa das ondas!) …

E As soluções baseadas na natureza não se concentram apenas no campo. Nas cidades também é possível adotá-las, com iniciativas muito simples de engenharia ecológica, como a captação da água de chuva, a cobertura de fachadas de prédios com plantas, a criação de telhados verdes e por aí vai.

Algumas das mais relevantes iniciativas nesse sentido estão na China, onde já existem as chamadas cidades-esponja, centros urbanos onde a meta é reciclar 70% da água da chuva. Nas cidades-esponja, existe uma enorme preocupação com tornar os solos mais permeáveis e com a criação de dispositivos de coleta, armazenamento e purificação da água. Incrível, né?

Veja mais:

http://mudatudo.com.br/atitude-que-muda/estudante-inventa-torneira-fashion-que-economiza-agua/