Pesquisadores criam protótipo de celular sem bateria

Certos de que a grande reclamação de quem usa um celular é a duração da bateria, os cientistas do departamento de engenharia elétrica da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveram um protótipo de telefone que utiliza o Skype sem precisar de uma bateria.

Para isso, ele se alimenta de sinais de radiofrequência analógica que precisam estar a uma distância de dez metros. São essas ondas que abastecem os 3.5 microwatts consumidos pelo aparelho e o permitem dispensar uma bateria.

Pesquisadores com o protótipo de telefone que não precisa de uma bateria. Foto divulgação.

Apesar de executar ações limitadas, como fazer e receber chamadas, transmitir dados e manter uma chamada em espera, o novo celular promete revolucionar o mercado em alguns anos.

Mas, para isso, será preciso mais tempo de pesquisa. Pois, no momento, o dispositivo carece de uma antena rádio-base que capte esses sinais – algo que, num próximo momento, será substituído por uma rede de telefonia ou de roteadores.

Por converter sinais codificados de rádio em vibrações sonoras, transmitindo-as por um conector de áudio, o aparelho pede a utilização de fones de ouvido – outra necessidade que precisa ser solucionada.

Nova tecnologia pode revolucionar o mercado de aparelhos.
Nova tecnologia pode revolucionar o mercado de aparelhos. Foto divulgação.

De acordo com a equipe de pesquisadores, os próximos passos envolvem a melhora do alcance operacional do telefone sem bateria e a utilização de criptografia para tornar as conversas seguras – assim como a possibilidade de transmitir vídeos.

Como ainda está em fase de testes, o celular sequer possui tela ou capa plástica, mas com certeza representa uma mudança enorme na forma coma a indústria lida com eletrônicos sustentáveis e eficientes.