Moradores da periferia de São Paulo transformam terreno em parque

Moradores do Itaim Paulista, um dos bairros mais pobres da periferia de São Paulo, cansaram de esperar o poder público e assumiram a construção de um parque para a vizinhança.  A área verde possui mais de 30 mil metros quadrados de Mata Atlântica preservada e já conta com academia improvisada ao ar livre, pista de bicicross e horta.

O Parque Central Itaim Paulista foi construído em um terreno que vinha sendo reservado pela prefeitura para a abertura de um parque ecológico, mas que durante 7 anos permaneceu fechado para a população, com toda a sua extensão isolada por cercas.

Em 2013, um grupo de praticantes de bicicross decidiu erguer no local, com seu próprio dinheiro e trabalho, uma pista para o esporte. Foi o estopim para outros moradores do bairro se unirem e tomarem o espaço. Hoje, além de aparelhos de academia, os moradores desenvolvem uma horta e um projeto de compostagem, além de serem responsáveis pela manutenção das melhorias que já foram feitas.

O próximo passo é transformar construções existentes no terreno ao lado em um polo cultural. A área também pertence à prefeitura.