Dia mundial do voluntariado: ajudar faz bem

Dia 5 de dezembro é o Dia Mundial do Voluntariado. A data foi instituída pela Assembléia Geral da ONU, em 1985, para chamar a atenção das pessoas sobre a importância do trabalho voluntário para o desenvolvimento sustentável, que segundo a organização, não pode ser alcançado apenas por governos. A ONU reconhece que os meios tradicionais para alcançar objetivos, como a erradicação da pobreza, precisam ser complementados por mecanismos participativos que facilitem o envolvimento das pessoas.

Luca Padovano, presidente do Instituto Ecológico Aqualung, criou uma maneira divertida de engajar famílias no trabalho de limpeza de praias. Há anos ele realiza pelo menos uma vez por semestre uma gincana nas praias do Rio para premiar a equipe que cata mais lixo. E o Muda Tudo vem participando dessas ações, super importantes para conscientizar adultos e crianças do nosso papel fundamental para a construção de um mundo mais sustentável.

Luca Padovano, presidente do Instituto Aqualung, em evento para limpar a praia de Ipanema
Luca Padovano, presidente do Instituto Aqualung, em evento para limpar a praia de Ipanema

O próximo evento acontece neste sábado, dia 2 de dezembro, na Praia do Flamengo, no Rio de Janeiro, justamente para marcar o Dia Mundial do Voluntariado e conta com a parceria da ONU Voluntariado (UN Volunteers).

Segundo as Nações Unidas, voluntário é todo jovem ou adulto, que devido ao seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte de seu tempo, sem remuneração, a alguma atividade voltada ao bem estar social, à proteção do meio ambiente… De acordo com a ONU, o trabalho voluntário precisa ser estimulado principalmente para ajudar a solucionar o que chamou de 8 objetivos do milênio. São eles: erradicação da pobreza e da fome, conseguir ensino básico para todos, promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres, reduzir a mortalidade infantil, melhorar a saúde das mulheres, combater doenças como a Aids, garantir a sustentabilidade ambiental e, por fim, estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento.

O local escolhido pela Aqualung desta vez fica em frente à rua Paissandú, no Flamengo, e a gincana vai começar às 9h da manhã.

Várias equipes já confirmaram sua presença, entre elas a CEDAE (Companhia Estadual de Águas e Esgotos), a ONG Mentes de Ferro, o grupo BR Marinas, os Escoteiros do Brasil e nós, do Muda Tudo!

Lixo recolhido por voluntários durante evento realizado pelo Instituto Aqualung, na praia de Ipanema
Lixo recolhido por voluntários durante evento realizado pelo Instituto Aqualung, na praia de Ipanema

A CEDAE vai aproveitar o momento para mostrar seu projeto Replantando Vida. O programa foi criado para ensinar a população a importância de cuidarmos das nossas florestas e nascentes. No sábado, mudas de espécies nativas da Mata Atlântica vão ser distribuídas para os voluntários que participarem do evento.

Segundo Monica Villarindo, da UN Volunteers, a ação da Aqualung é mais uma demonstração da importância do engajamento de voluntários em educar a sociedade, e se envolver diretamente em prol do restabelecimento da vida marinha em nossas praias e oceanos.

Para participar do evento é preciso comprar uma camiseta do Projeto Tatuí/Aqualung, no valor de R$49,00. A camiseta vale para outras gincanas de limpeza a serem realizadas pelo Instituto pelo período de um ano.

Se você não puder estar presente, participe dessa campanha de outro jeito: entre para o Clube de Associados do Instituto Ecológico Aqualung e faça uma contribuição mensal, ajudando essa e outra ações em defesa do meio ambiente. Para fazer isso, basta clicar no link  http://www.institutoaqualung.com.br/Site/Conteudo/ClubeAssociado.aspx

http://mudatudo.com.br/atitude-que-muda/educacao-ambiental-se-aprende-na-praia/

Aqualung: limpeza na praia de Ipanema