Carro elétrico popular chega em breve ao mercado brasileiro

Imagine comprar um automóvel que dispensa as trocas de óleo, filtros e velas e que tem redução comprovada de 50% nos desgastes de suspensão e freio – e que, em algumas cidades do Brasil, tem desconto significativo no IPVA. Essa possibilidade vai ficar mais perto do brasileiro ainda neste ano.

Isso porque a empresa paranaense Hitech Electric colocará no mercado brasileiro dois modelos urbanos de carros elétricos com preço popular: o e.coTech2 e o e.coTech4 (a variação numérica diz respeito a quantidade de portas).

Diferentemente dos carros híbridos, que combinam eletricidade e motor a combustão, os novos modelos não usam uma gota sequer de combustível, sendo carregados em qualquer tomada 110v ou 220v – tal qual ocorre com os telefones móveis.

Carro elétrico popular desenvolvido pela Hitech Electric.
Carro elétrico popular desenvolvido pela Hitech Electric. Foto divulgação.

Além disso, o preço dos carros bem menor que o do BMW i3, único veículo disponível no mercado e que é movido a 100% de energia limpa. Enquanto o e.coTech2 será comercializado por R$ 44.890, o e.coTech4 será vendido por R$ 49.890.

Apesar de produzidos na China, os novos carros elétricos entrarão no país pela empresa de Pinhais, na Grande Curitiba, com foco no público já familiarizado com os benefícios e com toda a economia de um automóvel elétrico de uso urbano – que pode chegar a R$ 10 mil no quesito gasto anual de combustível.

O único problema dessa tecnologia ainda é o desempenho. Os elétricos têm autonomia de 100 km e alcançam no máximo 60 km/h – por isso a insistência na sua utilização apenas dentro do perímetro urbano.

Automóvel pode ser carregado em postos ou tomadas.
Automóvel pode ser carregado em postos ou tomadas. Foto divulgação.

Porém, técnicos da Hitech afirmam que pretendem lançar um novo modelo de carro elétrico, o e-GO, que deve atingir até 140 km/h e ter autonomia de 350 km – tudo por conta de sua produção com fibra de carbono.

Os modelos elétricos com preço popular terão dois tipos de bateria: a de íon-litio, recarregada em postos específicos com tempo de 30 minutos para ficar cheia, e a de chumbo-ácido, que demora até 8 horas para chegar a carga máxima, mas pode ser carregada em qualquer rede elétrica com voltagem de 110v ou 220v.

Bem-vindos ao futuro!