Edifício verde em Málaga vira referência de arquitetura sustentável 

Um edifício verde construído na cidade de Málaga, na Espanha, vem chamando a atenção de arquitetos e ecologistas e já é considerado referência de sustentabilidade na cidade e em outros países.
Projetado pelo escritório Ezar e pelo arquiteto Juan Blázquez, o prédio Net Zero Energy (ou energia zero, em português) recebeu a certificação 3 Hojas Verdes (três folhas verdes) do Green Building Council Espanha por causa de suas diversas preocupações ecológicas.
Entre elas, o uso da vegetação como elemento construtivo, a redução de custo de energia durante a obra, a captação de energia solar para o aquecimento e de água da chuva para o consumo próprio, aproveitamento de materiais reciclados e recicláveis e um sistema de ar condicionado e controle de iluminação integrados.
Lateral do prédio Net Zero Energy em Málaga, na Espanha.
Lateral do prédio Net Zero Energy em Málaga, na Espanha. Foto reprodução.
Tratado como um piloto, o edifício teve custo 5% maior do que o de uma construção convencional. Porém, as vantagens superam o gasto. A precisão é de economia de 65% no consumo de energia e diminuição das emissões de CO2 e de consumo de água 50% menor que o das construções convencionais. Além disso, 75% dos resíduos produzidos serão reciclados no próprio local.
O projeto foi tão celebrado que seus parâmetros serão obrigatórios para as administrações públicas de Málaga a partir de 2018 e, possivelmente, para edificações na Europa depois de 2020.