Empresa transforma palha da cana em papel higiênico e guardanapo

É da cadeia da cana de açúcar que se produz álcool, energia elétrica e, é claro, açúcar. E dentro de tudo que é aproveitado, a única parte descartada é a palha, tida pelos agricultores como um mero resíduo.

Mas na cidade de Lençóis Paulista, em São Paulo, houve quem enxergasse nela uma oportunidade. Lá funciona a primeira fábrica do Brasil a produzir matéria-prima para o papel a partir da palha da cana-de-açúcar.

Papel resultado do processo feito com a palha da cana.
Papel resultado do processo feito com a palha da cana. Foto reprodução.

O processo é simples e, o melhor, livre de poluentes. Ele começa com a trituração e limpeza da palha, que recebe um produto capaz de separar a fibra da celulose. Com isso, a fibra é reidratada, virando um tipo de pasta que, ao fim, poderá se tornar cartolina, jornal, guardanapo e até papel higiênico.

Além de fazer uma parceria com uma cooperativa, que treinou e credenciou produtores locais, a empresa dá trabalho a mais de 60 pessoas na região, o que envolve desde o plantio até o transporte do material da área do canavial à fábrica.

Ao fim, o ganho maior fica com o meio ambiente, pois o papel produzido pela palha da cana-de-açúcar é biodegradável.