O lixo plástico está na mira da ONU

O aumento de lixo plástico encontrado nos oceanos está na mira da Organização das Nações Unidas, que prepara iniciativas para combater o problema. Por meio da ONU Meio Ambiente, a Organização internacional lança o Desafio de Inovação sobre Plástico Marinho 2017, competição aberta a universitários do mundo inteiro com ideias para mudar o panorama de descaso com os oceanos.

Divididos nas categorias de “design e engenharia”, “previsão e recuperação”, “comunicação e economia”, os projetos com foco na solução do problema já foram inscritos por participantes de todo o mundo pela internet. E os vencedores participarão da 6ª Conferência Internacional sobre Lixo Marinho, que acontecerá em 2018 em San Diego, nos Estados Unidos.

Invasão de lixo plástico nos mares é foco de programa da ONU.
Invasão de lixo plástico nos mares é foco de programa da ONU. Foto reprodução.

A meta do quesito sobre design e engenharia é encontrar inovações em tecnologias, matérias-primas e design de produtos.

Já em comunicação, o objetivo é desenvolver aplicativos de celular, estratégias de divulgação e produtos de mídia em geral que atinjam o maior número de pessoas, instigando-as a trabalhar para a redução do lixo marinho.

Em “previsão e recuperação”, o foco está na criação de metodologias de identificação e projeções sobre polos de concentração do lixo marinho.

E no quesito “economia”, a competição busca projetos com capacidade de calcular os impactos financeiros diretos e indiretos causados pela poluição marinha.

É urgente que se encontrem soluções para combater a poluição dos mares e dos oceanos. Há estudos especializados que apontam para a previsão sombria de que já em 2050 haverá mais lixo plástico do que peixes nos oceanos. A perspectiva é cruel demais para todos nós

Atualmente, dados demonstram que cerca de oito bilhões de toneladas de lixo plástico são despejados nos mares todos os anos, o que pode ser comparado a um caminhão de lixo por minuto.

Para ter mais informações sobre o projeto da ONU, acesse o site do desafio.