São Paulo já tem ônibus movido a hidrogênio

Já estão em circulação em São Paulo ônibus totalmente movidos a hidrogênio que, para funcionar, eliminam pelos escapamentos apenas vapor de água. A tecnologia foi desenvolvida no Brasil com apoio da ONU e começou a operar no primeiro semestre de 2016.

Os ônibus, que possuem capacidade para 63 passageiros, estão em teste pela Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos de São Paulo (EMTU/SP) e vão circular inicialmente entre as cidades de Santo André e Diadema, na Grande São Paulo.

A empresa de transporte deu início ao projeto há cerca de 15 anos, em busca de fontes de energia limpa e renováveis. A ideia foi reconhecida pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que encaminhou recursos para seu desenvolvimento.

Com esse lançamento, o Brasil assume posição de destaque entre os países com tecnologia para transporte com fontes renováveis. Apenas Estados Unidos, Alemanha e Canadá possuem uma tecnologia semelhante. O uso do hidrogênio, retirado da água por eletrólise, garante uma fonte inesgotável de combustível, além de zero emissão de gases poluentes.

Ônibus brasileiros movidos a hidrogênio. Foto de divulgação

O projeto foi desenvolvido em uma colaboração entre a EMTU, o PNUD, o Ministério de Minas e Energia (MME), a Agência Brasileira de Cooperação e com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF) e da Agência Brasileira de Inovação (FINEP).

Além dos ônibus, a região do ABC Paulista ganhou também uma estação de produção de hidrogênio, para abastecer os veículos.

A cidade de São Paulo possui uma das maiores frotas de ônibus do mundo. Em 2009, foi aprovada lei determinando que, até 2018, toda a frota de transporte público da capital seria operada com combustíveis não fósseis, mas a meta já foi descartada. Hoje, 95% dos veículos ainda operam apenas com diesel.