Brasil é referência mundial em doação de leite materno

O Brasil recebeu da ONU o reconhecimento por ser referência mundial em aleitamento e doação de leite materno. No país, cerca de 41% das mães mantêm a amamentação exclusiva até os primeiros seis meses de vida do bebê, dobro dos Estados Unidos e Reino Unido. E, segundo a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), as brasileiras foram responsáveis por aproximadamente 90% da coleta dos mais de 1 milhão de litros de leite doados no mundo nos últimos anos.

Em 2016, a doação de leite materno no Brasil ajudou a salvar a vida de 165 mil recém-nascidos prematuros ou com baixo peso (menos de 2,5kg). O número, no entanto, representa o atendimento de apenas 60% da necessidade dos bebês internados em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) neonatais do país.

Para aumentar esse número, o governo federal lançou, em 2017, a Campanha Doe Leite Materno, com o apoio da OPAS. Atualmente o Brasil conta com 221 bancos de leite humano e 199 postos de coleta, segundo dados oficiais, estrutura suficiente para atender uma quantidade maior de doações.

O modelo dos bancos de leite humano desenvolvido no Brasil é, desde 2005, usado como referência para mais de 20 países da América Latina, Caribe, África, Península Ibérica e outros países da Europa, com transferência da tecnologia que combina baixo custo com alta qualidade.

Benefícios do leite materno

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que os bebês devem ser alimentados exclusivamente com leite materno nos seis primeiros meses de vida e como complemento à alimentação até dois anos ou mais. A amamentação é considerada o principal fator na redução da mortalidade infantil e ajuda a prevenir a fome, a desnutrição e a obesidade infantil.

A mortalidade de crianças menores de cinco anos no Brasil caiu 80% entre 1990 e 2014, número atribuído ao aumento do aleitamento materno no país.

Como doar

Toda mulher que esteja amamentando é uma possível doadora de leite humano. Para isso, é preciso estar saudável e não fazer uso de nenhum medicamento que interfira na amamentação. Todo leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a um controle de qualidade. Para doar, basta procurar o banco de leite mais próximo ou ligar para o Disque Saúde no número 136.

 

Veja ainda no Muda Tudo:

https://mudatudo.com.br/atitude-que-muda/sp-tera-fraldarios-acessiveis-a-homens/