Lixo zero há dez anos!

Uma família residente nos Estados Unidos conseguiu mudar radicalmente seus hábitos de consumo e praticamente chegar ao “lixo zero”. A família Johnson, formada pelo casal Scott e Bea e os filhos Max e Leo, produziu, em dez anos, uma quantidade de lixo que cabe em um pequeno pote de vidro. Todo o restante foi reciclado ou compostado pela própria família.

A mudança na rotina da família em busca de um consumo mais consciente e sem desperdício aconteceu há 10 anos, impulsionada pela crise econômica que afetou os Estados Unidos e por uma mudança de endereço.

Bea johnson exibe todo o lixo produzido pela família em 10 anos. Foto Divulgação

Em 2008, os Johnsons decidiram se mudar para São Francisco e, por um período de transição, tiveram que ficar em um apartamento pequeno, onde só cabia parte de seus pertences. Eles então foram obrigados a selecionar o que consideravam realmente necessário para o dia a dia e guardar o restante em um depósito. Com o passar do tempo, notaram que cerca de 80% dos objetos que tinham guardado não fizeram nenhuma falta.

Bea registrou a experiência da família no livro “Zero Waste Home (Casa com Lixo Zero, em tradução livre), lançado em 2013, e se tornou porta voz de uma vida mais sustentável e sem desperdícios. O livro ainda não foi lançado no Brasil.

Atualmente a família só compra objetos dos quais realmente precisa e busca sempre opções usadas. Para diminuir o uso de embalagens, compra alimentos a granel e produz seus próprios produtos de limpeza. Além disso, para todos os itens descartáveis, eles buscaram alternativas reutilizáveis.

Lixo zero na cozinha da família Johnson, com comida comprada a granel.
Lixo zero na cozinha da família Johnson, com comida comprada a granel. Foto Michael Clemens/Divulgação

Para Bea Johnson, diminuir a produção de lixo em casa passa por cinco etapas: recusar (itens obsoletos), reduzir, reutilizar, reciclar e compostar. E, para ela, os três primeiros passos são os mais importantes para uma vida com “lixo zero” – diminuir o consumo, a compra de objetos desnecessários ou com muita embalagem e adquirir produtos usados em bom estado. A reciclagem e a compostagem entram como um complemento, mas não devem ser o ponto central desse estilo de vida.

Hoje Bea mantém um blog, uma página no Facebook e um perfil no Instagram no quais compartilha, em inglês, detalhes da vida da família e dicas para reduzir a produção de lixo.

Leia também:

Homem veste o lixo que produz por um mês