Moradores transformam lixão em parque ecológico

Uma vila à margem da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro, transformou um antigo lixão em um parque ecológico. Sob liderança do ambientalista Roberto Viana e sem nenhuma ajuda financeira, os moradores se uniram para retirar o lixo acumulado no local, cortar o mato e desenvolver uma série de intervenções para melhorar a vida na região e recuperar a natureza.

O projeto, chamado Caramangue, realiza a compostagem do lixo orgânico produzido nas redondezas e mantém uma horta orgânica. Além disso, investiu na recuperação do mangue, reintroduzindo 8 mil caranguejos criados em cativeiro, e na criação de peixes que se alimentam das larvas do mosquito Aedes aegypti.

A mudança começou em 2015, mas o parque ecológico só foi oficialmente inaugurado em junho deste ano. Com a abertura, passou a receber apoio do projeto Muda, do curso de Engenharia Ambiental da Escola Politécnica, e do Movimento Comida de Verdade, da Associação de Nutrição do Estado do Rio de Janeiro e do Conselho Regional de Nutricionista.

Saiba mais em https://www.facebook.com/www.caramangue.com.br/