Pesca sustentável ganha reforço no país como legado olímpico

Como parte do legado de sustentabilidade dos jogos olímpicos realizados no Rio, pescadores brasileiros receberam treinamento para praticar uma pesca mais sustentável. O trabalho de instrução e certificação foi realizado pela organização internacional Marine Stewardship Council.
Durante os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos serão servidas cerca de 350 mil porções de peixes e frutos do mar aos atletas, organizadores e integrantes da imprensa, em sua maioria vinda de pequenos pescadores. Para obedecer critérios internacionais de sustentabilidade, os pescadores receberam instruções e apoio para desenvolver uma pesca mais responsável, reduzindo o impacto ambiental e respeitando a preservação das espécies.
O trabalho teve início em 2014. Para a Gerente de Sustentabilidade do Comitê Organizador Rio 2016, Julie Duffus, a iniciativa melhora a indústria de alimentos local e deixa um legado duradouro e positivo ao país.