Impressão a laser substitui adesivos em alimentos

Quem nunca foi ao supermercado e notou aquelas pequenas etiquetas adesivas em alimentos frescos, como banana e maçã? Nem todos sabem, mas eles servem para informar não apenas o local onde eles foram produzidos, mas se houve alguma presença de pesticidas e/ou fertilizantes em seu plantio ou mesmo se são orgânicos ou transgênicos.
O interessante é que já existe uma alternativa de substituição ecológica desses adesivos, que vale lembrar, não são recicláveis e nem comestíveis.
Criada pela empresa espanhola Laserfood, essa nova impressão a laser é capaz de produzir uma marca natural na casca das frutas e legumes sem alterar o sabor ou a qualidade dos alimentos. E podem ser digeridas sem qualquer forma de contaminação.
Kiwis marcados com a tecnologia da empresa espanhola Laserfood.
Kiwis marcados com a tecnologia da empresa espanhola Laserfood. Foto divulgação.
Quem já aderiu à nova tecnologia foi a rede de supermercados ICA, da Suécia, que, em 2017, deixará de produzir 725 mil etiquetas, o equivalente a 220 quilômetros de plásticos.
Enquanto a novidade não chega aos mercados brasileiros, a melhor opção é adquirir frutas e legumes de produtores locais, fortalecendo inclusive a agricultura regional.