Tênis feito com teia de aranha se decompõe após descarte

Ciente da dificuldade em reciclar calçados, a Adidas inova novamente ao criar um tênis feito a partir de teia de aranha. O produto, ainda em fase de testes, promete impactar o mercado de calçados com foco em sustentabilidade, da mesma forma que ocorreu com o modelo produzido com plástico retirado do oceano.

A diferença do novo projeto é que após o uso, que, de acordo com a marca, deve ter dois anos de vida útil, o consumidor só precisa deixá-lo imerso na água por 36 horas com uma enzima chamada proteinase. Depois desse prazo toda a estrutura do calçado, exceto a sola, vira um líquido que pode ser jogado pelo ralo.

Tênis da Adidas feito com teia de aranha: produto ainda em fase de testes. Foto divulgação.

O tênis tem como base uma fibra desenvolvida pela empresa alemã AMSilk chamada Biosteel. Sua fabricação, que tem como meta reproduzir teias de aranha, conta com bactérias geneticamente modificadas e pouca energia elétrica. E, graças ao material, o tênis fica 15% mais leve que os modelos convencionais – mantendo a resistência.

Ainda em fase de testes, a novidade não deve chegar às lojas antes de o tipo de sola utilizada ser alterado, já que é a única parte do calçado que não “derrete” após o descarte. Agora é esperar e torcer para que a ideia vingue – e para que seu preço seja acessível.