Como o conceito upcycling impacta a moda

Surgido em meados da década de 1990, o conceito upcycling trouxe à tona o estilo de vida sustentável, em que o principal alicerce é a reutilização de objetos que seriam descartados.

Desde então, ele vem encontrando ressonância no mundo da moda, tanto na utilização de peças e acessórios usados quanto no aproveitamento de tecidos e outros elementos não tão comuns nas lojas e passarelas, como garrafas pet e sacos de cimento.

Mas se engana que pensa que o upcycling é um tipo de reciclagem. Diferentemente dela, que faz uso de processos para transformar o velho em novo, o upcycling mantém a integridade original do objeto em seu reuso – sem processos químicos e, por conta disso, mais ecológico.

Vestido da marca lodrina From Somewhere feito com conceito upcycling. Foto de divulgação.

Nele, o descartado é automaticamente reutilizado, sem gastos como o de água ou energia para sua transformação.

No Brasil, utilizam o conceito marcas como Cavalera, que em 2009 criou uma linha de bolsas e carteiras com sacos de cimento, e a MIG Jeans, voltada à produção de jeans feitos com tecidos reutilizados.

Já no exterior os nomes que integram o movimento são o estilista alemão Wilfried Pletzzinger, conhecido por transformar roupas esportivas de brechós em peças exclusivas, e a loja londrina From Somewhere, que cria roupas a partir de suéteres e maiôs velhos.