Etiquetas especiais para deficientes visuais

A moda inclusiva, com soluções pensadas especialmente para as diferenças e para as pessoas com deficiência, já chegou às escolas de moda. A dupla de estudantes de moda Amanda Gotado e Camila Dinapoli chamou a atenção ao dedicar seu trabalho de conclusão de curso para criar um modelo de etiquetas em braile e QR Code com informações detalhadas sobre as peças.

Etiquetas em braile e com QR Code da consultoria Sense. Foto Divulgação
Etiquetas em braile e com QR Code da consultoria Sense. Foto Divulgação

Amanda e Camila frequentaram o curso de Design de Moda no Centro Universitário Belas Artes, em São Paulo, e criaram a Consultoria SENSE para inclusão de deficientes.

Em um trabalho de pesquisa com pessoas com deficiência visual, elas perceberam que um dos problemas mais relatados por eles é a dificuldade de interpretação das peças, o que os obriga a fazerem compras sempre acompanhadas.

Para facilitar o dia a dia das pessoas com deficiência e possibilitar um novo tipo de experiência com a moda, elas elaboraram as etiquetas que reúnem detalhes como cor da peça, tipo de lavagem e tamanho em braile e em QR Code, que pode ser lido pelo telefone celular.

Camila Dinapoli e Amanda Gotado. Foto Reprodução
As estudantes Camila Dinapoli e Amanda Gotado. Foto Reprodução

As estudantes planejam levar a consultoria adiante, depois da conclusão do curso. Entre os seus próximos projetos estão o treinamento de vendedores para um atendimento mais inclusivo e a criação de um serviço de consultoria de imagem voltado para deficientes.

Leia também:

Estilista com síndrome de down rompe barreiras do mundo da moda