Carnaval: a grande festa das latinhas

O Carnaval é o grande momento do ano para muita gente. Milhares de pessoas passam meses e meses trabalhando duro para conseguirem um destaque na folia de Momo. E não são apenas os envolvidos com escolas de samba e blocos de rua que ficam na maior ansiedade para ver o resultado de tanto esforço. Para os catadores de lixo, que já chegam a 1 milhão no Brasil, o Carnaval da reciclagem é também uma festa super lucrativa.

De acordo com a Abralatas (Associação Brasileira de Fabricantes de lata de alumínio para bebidas), a coleta de latinhas de bebida costuma aumentar mais de 30% no mês do Carnaval, chegando a 40%. E quanto mais latinhas, mais dinheiro para os catadores, claro.

Segundo o site do Cempre (Compromisso empresarial para a reciclagem), o preço de um quilo de latinha de alumínio prensada, no Rio de Janeiro, é hoje R$ 3,10. Para termos de comparação, a mesma tabela indica que o quilo de PET é R$ 1,7  e de papelão R$ 0,30.

pilha de latinhas de alumínio amassadas para reciclagem

O Brasil é hoje referência mundial quanto o tema é reciclagem de latas de alumínio: o país recicla cerca de 98% de toda a sua produção. É muita coisa! Para você ter ideia do que isso significa em termos mundiais, os Estados Unidos reciclam cerca de 55% e o Japão 77%. Mas, infelizmente isso não é somente o retrato de desenvolvimento sustentável. Para Erich Burger, da ONG Recicleiros (www.recicleiros.org.br)  ” é o retrato da situação de miséria e subemprego no país, um retrato da nossa fragilidade social.”

Por outro lado, a reciclagem de latinhas tem grande importância para o meio ambiente.

De acordo com um estudo realizado pelo Centro de Tecnologia de Embalagem (Cetea), a reciclagem de uma lata de alumínio reduz em 70% as emissões de gás carbônico, comparando com a fabricação de uma lata feita com alumínio primário.

Outro dado importante: a reciclagem consome somente 5% da energia elétrica de um total de 100% consumidos quando se produz uma lata do zero.

Isso sem falar da importância para a economia. Uma pesquisa divulgada em outubro do ano passado pela Associação Brasileira de Alumínio (ABAL) e pela Abralatas, o Brasil reciclou em 2016 280.000 toneladas de latas de alumínio para bebidas. E, com isso, foram injetados 947 milhões de reais na economia nacional, só pela coleta de latas.

sacos de lixo cheios de latinhas de alumínio para reciclagem

 

Alumínio, líder em reciclagem

A lata de alumínio é o tipo de embalagem mais reciclada do mundo. Segundo um estudo feito pela Resource Recycling Systems (RRS), consultora internacional de sustentabilidade, a taxa de reciclagem internacional de latinhas chega a 69%. Para temos ideia do que isto representa, o percentual de reciclagem de garrafas PET é de 43% e o de vidro chega a 46%. Fora que o material pode ser reciclado uma infinidade de vezes, sem perder suas características originais.

Hoje o ciclo completo de uma latinha é de cerca de 40 dias. Isso inclui os seguintes momentos:

  1. compra
  2. consumo
  3. descarte
  4. coleta
  5. processo de prensa individual
  6. prensagem em grandes pacotes
  7. derretimento em fornos especiais, transformação do material em lingotes
  8. processo de laminação para transformar o material em bobinas de alumínio
  9. venda de chapas para indústria de latas
  10. reinserção no mercado.

Se não fosse reciclada, cada lata demoraria mais de 100 anos para se decompor na natureza. 100 anos!

bobinas de alumínio em fábrica / reciclagem

 

Como ganhar dinheiro com latinhas

Agora, ganhar dinheiro com latinha não é nada fácil. Cada latinha pesa cerca de 15 gramas. Isso quer dizer que para conseguir 1 quilo você precisa cerca de 70 unidades. E um quilo são cerca de 3,00 reais, certo? De onde se conclui que para chegar a um salário mínimo de 954,00 reais a pessoa precisa catar mais de 300 quilos de latinhas.

latinha de alumínio vista de cima - material para reciclagem

Veja no Muda Tudo:

https://mudatudo.com.br/estilo-de-vida/brasil-lidera-reciclagem-de-latinhas-de-aluminio/