Líder comunitária cria cooperativa de alimentos em SP

Juraci Maria da Silva, mais conhecida como Dona Jura, é um agente de transformação dentro de Heliópolis, bairro localizado na zona sul de São Paulo que tem a maior favela da capital paulista, com cerca de 100 mil pessoas. Analfabeta até os 17 anos, essa pernambucana chegou ao bairro paulistano no início de sua ocupação e liderou mudanças sociais que fizeram a diferença na vida dos moradores do local. Seu projeto mais recente é a cooperativa de alimentos Ambrosia.

 

Juraci Maria da Silva, ou Dona Jura. Foto Caroline Lima/Reprodução Huff PostJuraci Maria da Silva, ou Dona Jura. Foto Caroline Lima/Reprodução Huff Post

Jura nasceu em Lagoa do Itaengá, Pernambuco. Durante sua infância, não existia escola na região e, desde criança, ela recebeu a tarefa de ajudar a cuidar dos 11 irmãos mais novos. No entanto, ela cresceu inquieta, ansiosa por aprender mais e ultrapassar os limites de sua pequena cidade.

Contra a vontade da mãe, Jura se mudou para o Recife no fim da adolescência e comeu a estudar. Aos 20 anos, foi para São Caetano do Sul, no ABC Paulista, e conseguiu emprego em uma metalúrgica.

Procurando um lugar para começar uma família, Jura comprou um barraco em Heliópolis e chegou decidida a criar ali uma vida digna para si mesma e seus vizinhos. Para isso, travou muitas batalhas, mobilizou moradores e organizações, construiu pontes e oportunidades para muitas pessoas.

E foi para beneficiar mulheres da região que Jura criou a Ambrosia, cooperativa de serviços de alimentação.

Ela conta que nunca gostou de cozinhar, mas percebeu na culinária uma chance de mudança para a comunidade e uso seu poder de articulação para colocar o projeto em pé. Lutou por um curso de gastronomia para o bairro e conseguiu, dando à cooperativa uma chance maior de sucesso.

Juraci Maria da Silva, ou Dona Jura, criou cooperativa para empoderar mulheres de Heliópolis. Foto DivulgaçãoJuraci Maria da Silva, ou Dona Jura, criou cooperativa para empoderar mulheres de Heliópolis. Foto Divulgação

Hoje a Ambrosia oferece serviços de buffet e catering. Um de seus principais serviços é o fornecimento de merenda para o colégio particular Mater et Magistra. Com o trabalho na cozinha, muitas moradoras de Heliópolis passaram a ter uma renda própria e ganharam a independência.

Para aumentar o alcance de cooperativas como essa, Jura ajudou a fundar a União dos Sabores Solidários, rede atualmente composta por 12 empreendimentos de alimentação na Grande São Paulo e apoiada pela Secretaria Municipal de Trabalho e Empreendedorismo.

A história da Dona Jura já foi registrada pelo Museu da Pessoa de São Paulo no livro Mulheres Que fazem História. Ao livro, Jura diz que seu objetivo de vida é ser multiplicadora. “Eu pretendo levar meu conhecimento para outras pessoas, para outras regiões. A gente não pode ter as coisas só pra nós. Você tem que deixar para os outros”.

Leia também:

Zeca Novais, do “fracasso” pessoal ao sucesso do Lona na Lua