Amido de milho transformado em sacola biodegradável

A empresa Avani Eco, da Indonésia, desenvolveu um novo tipo de sacola biodegradável para deixar de lado aquelas feitas de plástico. O novo produto, apesar de ter a mesma aparência do plástico e boa resistência, é feito com amido de mandioca e pode ser reciclado junto com papel ou dissolvido em água quente.

Segundo a fabricante, o material produzido a partir da mandioca se desfaz na natureza em poucos meses, seja no solo ou em água, e não traz nenhum componente tóxico que possa contaminar o ambiente. Já em água quente ele se dissolve em poucos segundos (veja o vídeo abaixo).

Sacolas biodegradáveis feitas com amido de mandioca da Avani Eco. Foto Divulgação
Sacolas biodegradáveis feitas com amido de mandioca da Avani Eco. Foto Divulgação

A sacola biodegradável pequena, semelhante às distribuídas em supermercados, suporta até 3 quilos.

O problema do descarte de objetos plásticos é mundial, mas é especialmente crítico na Ásia. De acordo com a ONG Ocean Conservancy, China, Indonésia, Filipinas, Tailândia e Vietnã têm sido responsáveis por lançar mais de quatro milhões de toneladas de plástico nos mares a cada ano.

Nesse cenário, as sacolas plásticas, canudos e outros itens estão prejudicando a vida marinha, destruindo ilhas paradisíacas e acabando com o trabalho de comunidades que vivem da pesca na região.

A sacola de mandioca foi criada pelo surfista Kevin Kumala, frequentador das praias de Bali, que decidiu buscar soluções para salvar o planeta do uso e descarte irresponsável de plástico. O empreendedor começou a pesquisar opções de plástico orgânico e desenvolveu sua própria receita usando a mandioca, por ser uma matéria-prima barata e muito abundante na região.

Produtos biodegradáveis da Avani Eco. Foto Divulgação
Produtos biodegradáveis da Avani Eco. Foto Divulgação

Atualmente, além das sacolas de amido de mandioca, a Avani Eco produz outras opções biodegradáveis para substituir o uso de objetos descartáveis normalmente feitos de plástico, como embalagens para alimentos, copos para bebidas quentes e frias, talheres e canudos.

Leia também:

Plástico recolhido do mar vira camisa